Bolsonaro se reunirá com cada um dos líderes do Brics na próxima semana

Bolsonaro se reunirá com cada um dos líderes do Brics na próxima semana

Presidente receberá em Brasília Vladimir Putin (Rússia), Narendra Modi (Índia), Xi Jinping (China) e Cyril Ramaphosa (África do Sul). Cúpula do Brics acontecerá nos dias 13 e 14.

O presidente Jair Bolsonaro se reunirá na próxima semana com cada um dos líderes do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A cúpula do Brics acontecerá nos dias 13 e 14 em Brasília, e os chefes de governo ficarão na capital entre os dias 12 e 15. Esta é a segunda vez que a cidade recebe o encontro do grupo.

O Brics foi fundado em 2006 (à época chamado de Bric) e incluiu a África do Sul em 2011. Desde 2009, os líderes dos cinco países se reúnem anualmente para a cúpula do grupo.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, participarão da cúpula:

Vladimir Putin (Rússia);

Narendra Modi (Índia);

Xi Jinping (China);

Cyril Ramaphosa (África do Sul).

Pela programação, Bolsonaro se reunirá na manhã de quarta-feira (13) com Xi Jinping no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores.

À tarde, o presidente terá encontros bilaterais com Putin, Ramaphosa e Modi, no Palácio do Planalto.

Ainda na quarta, os cinco líderes participarão da cerimônia de encerramento do Fórum Empresarial do Brics. O fórum, segundo o Itamaraty, deverá reunir 500 empresários das cinco nações.

Cúpula

A cúpula começará na quinta (14). Os cinco chefes de Estado e de governo farão:

reunião fechada;

reunião aberta;

pronunciamento à imprensa.

Serão oferecidas ainda duas refeições no Itamaraty: um jantar, na quarta, e um almoço, na quinta-feira.

Brics

O bloco foi fundado informalmente em 2006, como Bric, e agregou a África do Sul em 2011, passando a se chamar Brics.

Desde 2009, todo ano, os presidentes e o primeiro-ministro sul-africano se reúnem para a cúpula do grupo.

Os atuais chefes dos cinco países se encontraram em junho, em uma reunião informal durante a Cúpula do G20 em Osaka (Japão).

No comunicado emitido, disseram-se felizes por notar que o bloco tem sido o “principal motor de crescimento global na última década e atualmente representa cerca de um terço do produto global”.

Viagem à China

Durante a viagem à Ásia e ao Oriente Médio, em outubro, Bolsonaro esteve na China e se reuniu com Xi Jinping.

Na ocasião, classificou a China como “um país capitalista” e anunciou a intenção de isentar chineses e indianos de vistos de turismo e negócios.

Fonte:G1

Leave a comment

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *