embargo

Os ganhos e as perdas de três anos de embargo na Rússia

A Gazeta Russa avalia efeitos do embargo alimentício russo contra Estados Unidos e países europeus após sanções financeiras desses

Há três anos, Moscou iniciava um embargo sobre a importação de produtos alimentícios da União Europeia, Estados Unidos, Austrália e vários outros países em resposta às sanções que esses impuseram contra ela.

Os fornecimentos de carnes, peixes, queijos, leite, frutas e verduras desses países à Rússia foram impedidos.

Putin: Embargo a alimentos do Ocidente vai durar 'o maior tempo possível'

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira (22) que as medidas recíprocas do país sob a forma de um embargo sobre certos produtos alimentares ocidentais são boas para a economia russa e devem durar "o maior tempo possível".

Admitindo que sua declaração pode parecer "totalmente inesperada" para alguns, Putin explicou que a proibição das importações de certos produtos agrícolas, matérias-primas e alimentos também é do interesse dos consumidores russos, na medida em que produtos de boa qualidade a preços mais baixos tornam-se mais disponíveis.