Rosneft no Brasil busca acesso a tecnologia norte-americana

Objetivo de estatal russa ao iniciar perfuração na bacia de gás do Solimões era contornar sanções, dizem especialistas.

A estatal Rosneft, maior petrolífera russa, escolheu participar do projeto de exploração da bacia do Solimões não para produzir mais commodities, mas para ter acesso a novas tecnologias de extração de petróleo e gás em condições complexas, afirma o analista-chefe da Fundação Nacional de Segurança Energética, Ígor Iuchkov.

Produção de caviar negro dobrará na Rússia até 2030

Após anos em queda, commodity se recupera; produto foi alvo de sanções.

O diretor da Rosribolovstvo (agência federal responsável pelo mercado de peixe na Rússia), Iliá Chestakov, declarou na última quinta-feira (9) que a produção de caviar negro deverá dobrar até 2030.

O aumento da produção, porém, não afetará os preços, segundo ele.

"Podemos dobrar a produção de caviar preto até 2030. Temos vontade e necessidade, e os investidores têm interesse”, declarou.

A Rússia, um dos maiores exportadores de trigo do mundo, está considerando exportar parte de seu estoque de grãos para liberar espaço nos silos antes que a nova safra chegue

A Rússia, um dos maiores exportadores de trigo do mundo, está considerando exportar parte de seu estoque de grãos de 4 milhões de toneladas para liberar espaço nos silos antes que a nova safra chegue, disseram fontes da indústria. A capacidade de armazenamento da Rússia está caindo após o país ter colhido uma safra recorde de grãos de 121 milhões de toneladas em 2016, com perspectivas para este ano também parecendo favoráveis.

7 cenários para o futuro geopolítico de Moscou

A Rússia pode se tornar um Estado fraco e descentralizado na periferia da economia americana ou chinesa. Ou também dar um salto tecnológico e, em 2025, assumir um lugar respeitado na nova ordem mundial. O acadêmico Serguêi Glaziev descreve sete cenários possíveis para o desenvolvimento da Rússia na economia global.

A Rússia não pode seguir o fluxo enquanto as duas maiores potências mundiais – os EUA e a China – estiverem envolvidas em uma amarga luta pela supremacia global.

Tags: 

Novas descobertas aumentam chances de cura do câncer

Experimentos em Moscou demostraram boa resposta para alguns de tipos de difícil tratamento, como o câncer de ovário. Verbas escassas, porém, são um dos maiores obstáculos para que pesquisas na área continuem avançando.

Cientistas russos identificaram compostos capazes de combater tipos de câncer que demonstram maior resistência à quimioterapia, como o de ovário. Em novembro passado, os pesquisadores isolaram 12 compostos que, segundo experimentos preliminares, podem retardar e cessar por completo o crescimento de células cancerígenas.

Recursos insuficientes

Tags: 

Gazprom continua a crescer na Europa

Gigante russa do gás quer aumentar capitalização e atrair novos investidores no continente.

A participação da maior gigante estatal russa do gás, a Gazprom, cresceu 3% na Europa em 2016, chegando a 34% desse mercado, de acordo com o vice-presidente do conselho da holding, Aleksandr Medvedev.

"No ano passado, fornecemos 197,3 bilhões de metros cúbicos de gás natural liquefeito (GNL) à Europa, ou seja 12,5% a mais que em 2015. Nossa participação no mercado europeu subiu para 34%”, declarou Medvedev.

Banco dos Brics vai emprestar de US$2,5 a US$3 bi em 2017, diz jornal

PEQUIM (Reuters) - O banco de desenvolvimento criado pelos Brics terá como objetivo emprestar de 2,5 bilhões a 3 bilhões de dólares neste ano, disse seu presidente K.V. Kamath ao jornal estatal China Daily, quase o dobro da quantia que o banco emprestou no ano passado.

O Novo Banco de Desenvolvimento criado pelos Brics --Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul-- vai levantar fundos através da emissão de títulos denominados em rupias na Índia, segundo o jornal, após a emissão de títulos denominados em iuan na China no ano passado.

Tags: 

Moscou sobe 4 posições em ranking de melhores cidades para estudantes

Segundo ranking britânico, alto custo de moradia é compensando por excelentes cursos a preços baixos. São Paulo e Rio de Janeiro também entraram para top 100 de classificação.

Moscou subiu ficou classificada em 39º lugar em um ranking divulgado pela empresa britânica Quacquarelli Symonds (QS) com as 125 melhores cidades para estudantes. A capital russa subiu quatro pontos em relação ao ano passado.

Páginas