Brics querem fundos de Novo Banco para telemedicina

Sistema de saúde remoto unificado reduziria custos de serviços.

Os países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) completaram a fase de preparação para criar uma estrutura de cooperação na área de telemedicina, de acordo com o membro do grupo de trabalho Mikhail Natenzon, professor da Universidade Russa da Amizade dos Povos.

A estrutura começou a ser pensada ainda em 2014, durante o 8º Fórum Internacional de TI (tecnologia da informação) realizado na região autônoma de Khánti-Mansi, na Sibéria.

Rússia conclui entrega de sistemas Iglá-S para o Brasil

Anúncio foi feito nos bastidores da feira de defesa LAAD-2017, que acontece no Rio de Janeiro a partir desta terça (4). Conheça alguns dos itens russos que estão em exposição.

A Rússia concluiu a entrega dos sistemas portáteis de lançamento de mísseis terra-ar Iglá-S para o Brasil, segundo informou à agência de notícias TASS o vice-diretor do Serviço Federal de Cooperação Técnica e Militar, Anatóli Puntchuk.

“O contrato de 2015 para a entrega dos sistemas Iglá-S foi implementado na íntegra”, disse Puntchuk, que lidera a delegação russa na LAAD-2017.

Empresários irão sugerir projetos de investimento para o Banco do Brics

Conselho Empresarial do grupo e Novo Banco de Investimento irão trabalhar em parceria. Um dos acordos já aprovados se refere à construção de hidrelétricas na Carélia.

O Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), uma das principais instituições do Brics, trabalhará em estreita colaboração com o Conselho Empresarial do grupo de países emergentes. Executivos do banco reuniram-se, no início de abril, com membros do conselho em Nova Déli, na Índia, onde o NDB realizou sua segunda reunião anual.

Um acordo oficial está sendo elaborado para formalizar essa cooperação.

Pútin pede que Guarda Nacional garanta segurança na Copa de 2018

Em formação, órgão independente se encarregará desde defesa civil a combate ao terror.

O presidente da Rússia, Vladímir Pútin, solicitou à Guarda Nacional da Rússia que garanta a segurança na Copa do Mundo de 2018. O torneio será realizado em onze cidades distribuídas pelas diversas regiões do país.

“O trabalho para garantir a segurança na próxima Copa do Mundo e Copa das Confederações vai exigir muitos esforços”, disse Pútin na segunda-feira (27), em uma reunião com o comando da Guarda Nacional. Segundo ele, a estrutura deverá “prestar atenção especial a isso”.

‘Carne Fraca’ tem poucos resultados práticos na Rússia

Operação conduziu a leve queda na demanda do consumidor e nenhuma restrição, por enquanto, pelas autoridades. Para analistas, estímulo à produção interna seria elemento-chave para garantir qualidade de produto consumido por russos.

Com o escândalo gerado pela operação “Carne Fraca”, a agência fitossanitária russa Rosselkhoznadzor aumentou o controle para a importação de carne do Brasil e aguarda documentação oficial brasileira sobre as exportações do país.

Páginas