Cúpula do BRICS em Xiamen: China converte poder econômico em influência política global

A cúpula dos BRICS em Xiamen, graças à presidência rotativa da China, aumentará a importância do bloco nos assuntos internacionais e pode se tornar uma plataforma para resolução de problemas bilaterais, comentaram especialistas russos.

A China, sendo um país que sedia a cúpula, convidou para as negociações os líderes do México, Tailândia, Guiné, Egito e Tajiquistão. Nos últimos anos, a China vem apelando para criação do BRICS+ para aumentar potencialmente a influência do bloco através do aumento dos países-membros, informou na sexta-feira (1) o jornal South China Morning Post.

Tags: 

À procura da nova ordem econômica: por que está aumentando interesse pelo BRICS?

No âmbito da sua presidência rotativa, a China convidou para a próxima cúpula do BRICS em Xiamen os representantes do México, Tailândia, Guiné e Tajiquistão. O vice-chefe do Centro dos EUA, Canadá e América Latina russo, Dmitry Burykh, explicou essa decisão das autoridades chinesas.

Rússia assume a liderança da exportação mundial de trigo

Terceiro maior exportador de insumos do mundo, atrás apenas da União Europeia e dos EUA, a Rússia deve consolidar a liderança mundial na exportação de trigo. O país tem potencial para colher até 128 milhões de toneladas do cereal na temporada 2017/18 (aumento de 49% nas últimas cinco safras) e inundar o mercado externo com 31,5 milhões de toneladas (aumento de 69% no período).

Na Rússia se observa tendência de 'desdolarização'

O rublo, moeda nacional russa, deve ser apoiado, porque "a tendência de desdolarização" da economia do país está crescendo a um ritmo constante, disse o ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Maxim Oreshkin na quarta-feira (16).

Na economia russa se observa uma grande tendência de "desdolarização", disse Oreshkin, sublinhando a necessidade de apoiar o papel acrescido do rublo.

"Observa-se uma grande tendência de desdolarização na economia russa. O Banco Central deu alguns passos importantes para serem concedidos menos créditos em moeda estrangeira", disse ele.

Tags: 

Rússia paga a última dívida da URSS

A Rússia pagou em 8 de agosto 125,2 milhões de dólares à Bósnia e Herzegovina, a última das dívidas herdadas da União Soviética, informou o Ministério das Finanças russo.

"O Ministério das Finanças da Rússia anunciou o final do pagamento pela Rússia da dívida correspondente às obrigações assumidas pela antiga União Soviética perante a Bósnia e Herzegovina", lê-se no comunicado oficial do ministério.

A Bósnia e Herzegovina é o último país credor estrangeiro da antiga União Soviética perante o qual a Federação da Rússia regularizou todas as obrigações.

Expectativa de vida dos russos ultrapassa 72 anos pela 1ª vez

Aumento de 0,5% em relação a 2016 resultou em maior índice da Rússia desde que dados começaram a ser coletados. Moscou e Cáucaso apresentam maior expectativa.

Um século atrás, os russos viviam, em média, pouco mais de 30 anos. Desde então, um longo caminho foi percorrido, mas a expectativa de vida no país continuava baixa em comparação com nações desenvolvidas. A situação parece mudar, porém.

Petroleira Rosneft e parceiros anunciam conclusão de bilionária aquisição na Índia

Um consórcio liderado pela gigante de petróleo da Rússia Rosneft anunciará na segunda-feira a conclusão de um acordo de 12,9 bilhões de dólares para adquirir a companhia privada indiana do setor de refino e distribuição Essar Oil, fortalecendo os laços entre o maior produtor global de petróleo e o país com crescimento mais rápido no mercado de combustível.

Páginas