Rússia decide fechar a fronteira com a China por causa do coronavírus

Rússia decide fechar a fronteira com a China por causa do coronavírus

Até o momento, 170 já morreram na China por causa do vírus. Mais de 7,7 mil pessoas foram infectadas em 19 países.

A Rússia anunciou nesta quinta-feira (30) que fechará os 4.250 km de fronteira com a China em uma tentativa de evitar a propagação do coronavírus, de acordo com a France Presse. Até o momento, 170 já morreram na China por causa do vírus. Mais de 7,7 mil pessoas foram infectadas em 19 países.

“Uma ordem foi assinada hoje e entrou em vigor. Informaremos a todo o mundo as medidas adotadas para fechar a fronteira no Extremo Oriente”, anunciou o primeiro-ministro, Mikhail Mishustin, citado por agências russas.

A Mongólia foi o primeiro país a fechar as fronteiras terrestres com a China para conter a transmissão da doença. O tráfego aéreo e ferroviário com o território chinês permaneceu liberado.

Confira o resumo até a manhã desta quinta-feira (30)

170 mortes na China – a maior parte na província de Hubei, onde fica Wuhan, cidade epicentro da doença

Nenhuma morte fora da China

7.736 casos suspeitos na China

75 casos suspeitos em outros 17 países

9 casos suspeitos no Brasil; nenhum confirmado

Transmissão entre humanos está confirmada

Taxa de mortalidade é de 2%; na Sars, era de 10%

Início da epidemia

A doença, que começou em Wuhan, capital da província de Hubei, avança por todas as regiões chinesas. Nesta quinta-feira (30), foi confirmado o primeiro caso no Tibete, até então a única região na China continental livre da doença.

Mais de 9 milhões de pessoas ainda estão em Wuhan. A cidade está isolada há uma semana pelas autoridades chinesas como medida para tentar conter a expansão do vírus.

Voos cancelados

Na quarta-feira (29), as companhias aéreas British Airways, Lutfthansa e Lion Air suspenderam todos os voos para a China continental por causa do coronavírus. A American Airlines, United Airlines, Cathay Pacific Airways e Ural Airlines suspenderam ou modificaram os programas de voo em consequência da epidemia.

Fonte:G1

Leave a comment

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *